some text
some text

Potência da experiência - Núcleo de Artes

O que é experiência na vivência da escola? Jorge Larrosa Bondía ( 2002) afirma que a experiência não é aquilo que passa por nós, mas aquilo que se passa em nós. Para isso precisamos de tempo, precisamos poder nos lançar nas diversidades das linguagens, poder escolher, e poder/ querer ser protagonista. É por esse viés que trabalha o Núcleo de Artes do Colégio São Domingos promovendo o trânsito entre diferentes linguagens artísticas oferecidas aos estudantes do Ensino Fundamental II: Artes Visuais, Dança, Cinema, Teatro e Música.

Propomos conexões e saberes tecidos em redes. As disciplinas colocam-se em diálogo, produzindo sentidos sobre o campo do conhecimento sensível. O projeto visa alargar as habilidades técnicas-artísticas e desenvolver nos estudantes uma leitura crítica e poética sobre a realidade.

Corpo, mente, beleza e produção de subjetividades são características pertencentes aos alunos que passam pelo curso permitindo experienciar inscrições em si e no mundo.

Assista aqui.

Grupo de Estudos Especiais (GEE)

O Grupo de Estudos Especiais (GEE) é um projeto de matemática com os 6ºs e 7ºs anos. No grupo, alguns alunos se reúnem para explorar outros temas à sua escolha - arquitetura, concepções de tempo, raíz quadrada, símbolos matemáticos. Após a fase das pesquisas, que são feitas de maneira autônoma e guiada pela professora Rita, os alunos apresentam suas investigações para o resto da turma e para outras turmas, elaborando atividades, exercícios e caminhos de investigação para que toda a sala trilhe junto.

Tutoria e Orientação de Estudos (OE)

Os(as) professores(as) tutores(as) assumem funções específicas junto ao grupo de alunos(as) de determinado ano, atuando em parceria com a Coordenação no trabalho de gestão das questões próprias de cada classe. Eles(as) realizam os atendimentos com cada aluno e aluna da série e seus familiares, a fim de mediar e integrar pais e responsáveis na rotina escolar de seus filhos(as). As demandas são singulares e desta maneira se busca dissolver problemas, dificuldades, dúvidas e realizar um trabalho conjunto entre família e escola.

Os(as) professores(as) tutores(as) ainda são responsáveis por observar as necessidades de cada turma, propor estratégias para os diferentes alunos e alunas para que seja transmitido para o restante da equipe docente e o trabalho seja mais assertivo.

Dos 6° aos 9° anos, a carga horária sofre alterações e semanalmente os alunos e alunas possuem as aulas de Orientação de Estudos ministrada pelo professor(a) tutor(a) da série. Além de apresentar um caráter didático (como organização da rotina do estudante, técnicas de estudo, registro, entre outros), abordam temáticas relevantes para o coletivo de alunos(as). Cada série do Ensino Fundamental II tem demandas específicas e cabe ao(a) tutor(a) utilizar este momento para auxiliar e trazer novos desafios à turma. O(a) tutor(a) tem a função de oferecer orientações pontuais frente às questões organizacionais e promover discussões relevantes para que o ambiente de aprendizagem seja estimulante e harmônico. Além disso, acompanha o processo educativo de um grupo mais restrito de alunos, facilita a integração, a recepção dos novos integrantes na turma, fomentando a sua participação nas diversas atividades, aconselhando e orientando no estudo e nas tarefas escolares. Desta forma, está atento às dificuldades de aprendizagem, para propor, sempre que necessário, adaptações curriculares, em colaboração com os outros(as) professores(as), coordenação e profissionais especialistas. O (a) tutor (a) promove atitudes proativas, ajudando os alunos e alunas a se expressarem, definirem objetivos pessoais, a se auto avaliarem de forma realista e a serem capazes de valorizar e ter empatia por seus colegas. 

É neste fazer cotidiano que os alunos e alunas exercitam sua organização, técnica de estudo, registro de autoria e podem fazer os ajustes necessários, em busca de suas melhoras individuais.

Neste espaço também ocorrem momentos em que as relações entre os alunos e alunas e, destes com o conhecimento são abordadas. Temas como gestão do grupo, suas relações, práticas, procedimentos coletivos, são discutidos entre os(as) tutores(as) e coordenação na busca de alternativas para uma educação cada vez mais colaborativa, de um olhar coletivo para a construção de um ambiente produtivo e harmônico. São ainda debatidas situações pontuais, sempre na perspectiva de Neste espaço também ocorrem momentos em que as relações entre os alunos e alunas e, destes com o conhecimento são abordadas. Temas como gestão do grupo, suas relações, práticas, procedimentos coletivos, são discutidos entre os(as) tutores(as) e coordenação na busca de alternativas para uma educação cada vez ajudar os alunos e alunas a “alçarem voos” e tomarem nas mãos seu processo de aprendizagem.

Monitoria de inglês

Este trabalho que já acontece há muitos anos no colégio conta com alunos - monitores muito comprometidos e dedicados que acompanham estudantes de diferentes séries e segmentos que apresentam alguma dificuldade na disciplina.

Contamos com mais de vinte monitores que se dedicam a estudar semanalmente, em sessões de 50 minutos, com todos que quiserem um apoio extra.
O projeto destaca um monitor voluntário para cada aluno indicado pela professora que, por sua vez, oferece o suporte pedagógico necessário aos monitores (encontros, material, orientações). Os horários de estudo são acertados entre o monitor e o aluno e ocorrem semanalmente no período inverso às aulas, sendo a frequência acompanhada pela secretaria.

Próximos Eventos

Junho 2021
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30

Próximos Eventos

Junho 2021
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30